AMOR COM...E SEM PALAVRAS

quinta-feira, 24 de março de 2011

EU TE SONHEI UMA TARDE


Stalker


Mulher feita de todos os meus sonhos reunidos,
em meus nervos vibrantes como uma realeza,
chorando pelas sendas da ilusão perdida,
senti sempre o roçar de tua ignota beleza.

Já murchos os meus sonhos e queridas quimeras,
te forjei a pedaços celestes e carnais
como um ressurgimento, como uma primavera
na floresta de tantos estúpidos ideais.

Sonhei com tua carne divina e perfumada
marcada pela mórbida tortura do meu ser,
e conquanto imprecisa, sê como tu és, amada,
ficção que se fez real em carne de mulher.



Pablo Neruda

Tradução: Tiago de Mello

Sem comentários:

Enviar um comentário