AMOR COM...E SEM PALAVRAS

domingo, 10 de abril de 2011

AMAR...AMAR...INFINITAMENTE




Amar em estado de graça
Na pureza que não passa,
Sentimento que se alarga;
Sentir sem medir,
Como se a vida fosse
Um riacho doce,
Lavando as impurezas
Lapidando as incertezas;
Sentir-se beija-flor e
Sugar o néctar da tua boca;
Coração ufano,
Desejo divino e profano;
Arabesco de emoção
Colorido de atração,
Apaixonada sem engano;
Sentir-se infinitamente
Grávida de amor.



Marisa de Medeiros

Sem comentários:

Enviar um comentário