AMOR COM...E SEM PALAVRAS

quarta-feira, 13 de abril de 2011

DEIXA



Deixa que o vento corra,

coroado de espuma,

que me chame e me busque

galopando na sombra,

enquanto eu,

mergulhado nos teus imensos olhos,

nesta noite imensa,

descansarei, meu amor...



Pablo Neruda

Sem comentários:

Enviar um comentário